Blogs: O ar é de todos. A internet também.

É mentira dizer que as bibliotecas estão em vias de extinção, mas todos sabemos onde recorrer primeiro quando precisamos saber algo sobre alguma coisa. Aos Blogs!
A resposta óbvia seria “à internet”. Ora, estando um blog (diminutivo de weblog, que em português pode ser traduzido como um diário digital) presente no ciberespaço, então, não é errado dizer que, de facto, recorremos à internet. O facto é que a quantidade de informação na Web é de tal forma avassaladora que uma pequena pesquisa se pode tornar numa verdadeira dor de cabeça (principalmente se for feita depois de uma noite de copos com os amigos). A ideia de escrever sobre este tema surgiu depois de ler sobre (mais) uma trágica notícia da queda de um avião na Rússia onde a comunidade de bloggers começa a apresentar razões para o acidente, mesmo antes dos meios de comunicação locais.

“Sabes o que é um blog?”

A história do blogging (escrever em blogs) surgiu quase ao mesmo tempo que a própria internet. Não é mais do que uma página web em que o autor escreve sobre aquilo que bem entender e facilmente actualizável. Serve também de ferramenta de comunicação (do autor com o mundo e dos leitores com o autor), dado que é possível colocar comentários aos posts (entrada de texto) do autor.
A “explosão” dos blogs surgiu em 2004, aquando das eleições presidências norte-americanas, altura em que os candidatos, os partidos e os apoiantes começaram a invadir o ciberespaço escrevendo sobre o assunto. Se no princípio de 2004 havia cerca de 5 milhões de bloggers, um ano depois esse número multiplicou-se por 10, traduzindo-se em 50 milhões em todo o mundo. A questão hoje em dia já não é: “sabes o que é um blog”? é mais: “sobre o que é o teu blog”? Qualquer pessoa, hoje em dia, escreve na internet, no seu próprio blog, onde expressa as suas opiniões, as suas ideias e escreve para o mundo.

Porquê pesquisar em Blogs?

Uma das dificuldades, quando acedemos a um motor de busca para pesquisar sobre um qualquer assunto é a quantidade de informação disponível. O mesmo acontecia no período (quase jurássico) da pré-internet, mas aí éramos nós que escolhíamos a informação que iríamos analisar, ou seja, a documentação escrita onde sabíamos ir encontrar a informação procurada. No caso da internet não é pouco usual fazer uma pesquisa sobre algo e ter como resultados publicidade (alguma dela de cariz muito duvidoso) relacionada com a pesquisa (ou não), informação vaga e sem conteúdo, textos repetidos em diferentes sites, e uma dificuldade constante de encontrar opiniões credíveis de verdadeiros entendidos na matéria que nos possam providenciar a informação desejada. A informação mistura-se com a falta dela e os conteúdos das páginas tornam-se confusos, repetitivos e de difícil acesso.
Felizmente, com o boom do aparecimento dos blogs, essa procura tornou-se mais facilitada. Qualquer guru, de qualquer assunto, escreve, de forma quase diária, na sua página. No seu blog. Consultar diferentes blogs de diferentes personalidades, entendidos na matéria que queremos aprofundar, é como ir beber directamente à fonte. Como em qualquer fonte é necessário ter atenção e verificar se a água é potável. No caso dos blogs, poderá haver alguma informação tendenciosa, dado que um blog é um diário pessoal, mas o cruzamento de informação e de dados recolhidos dos vários blogs rapidamente nos dão os vários ângulos de uma mesma problemática que caberá ao pesquisador saber equilibrar.

Também as empresas são Bloggers

Também as grandes empresas usam blogs. Nesses blogs estão as opiniões, as ideias, a missão, os objectivos, ideais, novidades, desabafos, de todos aqueles que lá trabalham (e que transmite para o mundo uma imagem mais real e mais humana de uma empresa que, até aí era só vista como uma entidade (mais uma) do mundo ocidental capitalista). Alguns dos novos lançamentos de produtos ou serviços de certas empresas são anunciados nos seus blogs. Alguma da pesquisa de mercado dessas mesmas empresas é feita através dos seus blogs, comunicando directamente como público-alvo e interagindo com ele. Algumas empresas incentivam os seus próprios funcionários a escreverem nos seus blogs de forma a conhecer aquilo que sentem e desenvolvem pela empresa, sendo uma das estratégias utilizadas no seu plano de marketing interno. Para além disso fazem também prospecção de mercado verificando os blogs da concorrência.

O blog como fonte de informação

Os melhores sites de informação especializada, e até alguns de informação genérica como certos jornais digitais, começam a ser pagos. Quantas vezes não nos deparámos com um artigo que nos iria tirar todas as duvidas, ou no qual iríamos basear todo um trabalho académico (nem que fosse consultando apenas a bibliografia utilizada pelo autor), e quando o vamos para descarregar para o nosso ambiente de trabalho…pedem-nos os dados do nosso cartão de crédito. Frustrante não é? Num blog isso não acontece. A informação está lá. Basta procurar. E não é necessário cartão de crédito.
A blogosfera cresce mais a cada dia, perdão, a cada minuto que passa. Também encontramos muito “lixo”, é verdade, mas é muito mais fácil obter a opinião de um especialista lendo o seu próprio diário digital do que passar horas à procura dessa informação na internet.
Outra das grandes vantagens do Blog é que a informação não é estática. Há sempre a possibilidade de tecer comentários, colocar questões e entrar em contacto directo com os autores, o que torna a troca de informação mais pessoal e mais directa de aceder.
A blogosfera veio para ficar. É uma das melhores fontes de informação disponíveis nos dias de hoje, contém muita informação e não tem publicidade indevida (pelo menos por agora). Não substitui fontes noticiosas, sites informativos ou a literatura convencional, mas torna-se um veículo cada vez mais precioso na busca de informação. O blog tornou-se não só num diário digital pessoal, como numa das maiores e mais poderosas fontes de informação que o mundo tem acesso. E o melhor? É de acesso gratuito!
Então mas porquê falar de blogs em vez de falar de marketing? Antes de mais qualquer acesso a boas fontes de informação é assunto de real interesse para qualquer gestor de marketing. No entanto esta breve introdução às vantagens de pesquisa de informação em blogs serve de introdução a um próximo artigo, esse sim, dedicado exclusivamente ao Blog marketing.

Comentários

É isso mesmo, o blog deixou a escrita bem mais informal, e por isso mesmo, bem mais interessante.

Opa, muito bom o texto!

Bom artigo ;)

Power to the bloggers! :)

A maioria das pessoas ainda prefere ler no papel, não na tela do computador. Por isso temos que criar conteúdos importantes e que também possam ser facilmente impressos, para que os nossos visitantes tenham sempre à mão quando precisarem.

Adicionar novo comentário